Postado por Karen

Hoje acordei pensando em uma palavra pra definir o “ser mãe” e a que mais se encaixou foi intensidade, é incrível como no dia a dia materno é tudo tão intenso, passamos de um amor tão grande para um “o que estou fazendo?” em questão de segundos.

E esses momentos ocorrem logo na gravidez, onde passamos mau, sentimos enjoo, engordamos, mas também se emocionamos com as mexidinhas, queremos que a barriga cresça logo (fala sério, só um amor tão intenso para fazer com que a gente anseie que a barriga cresça, rs).

No mesmo instante em que nos tornamos mãe resgatamos o nosso lado filha, tudo que aprendemos com nossa mãe vem a tona, nos ajudando aflorar nosso instinto materno… Esse é o momento em que a intensidade do amor e da força se faz presente.

Em alguns momentos pensamos que não iremos dar conta, sentimos culpa, choramos com o choro do bebê, mas também descobrimos um amor que nós nem imaginávamos que seria capaz de existir, descobrimos um cheirinho tão bom que parece cheirinho de céu… Descobrimos que depois que os filhos nascem a intensidade dos dias aumentam e que a vida sem eles não faz mais sentido.

 

Deixe seu comentário