Postado por Karen

A crise que se instalou no país em 2015 vai ditar a moda volta às aulas neste início de ano. Para abrir espaço para a criatividade a educadora financeira, Nathalia Arcuri do Blog Me Poupe, sugeriu algumas dicas. “Dê uma chance às marcas menos conhecidas e esteja disposta a pesquisar bastante para economizar”, avisa Nathalia.

1 – Chame a criançada para uma conversa franca

Tratar o assunto com verdade e franqueza é a melhor maneira de conquistar o apoio das crianças. “Avise que este ano os cadernos, fichários e outros itens da lista de material serão mais simples num primeiro momento, mas que o desafio da família será dar uma cara nova àqueles objetos através da customização”, ressalta a educadora.

2 – Faça a própria lista

Aproveite o que não foi usado no ano passado e reaproveite o que ainda pode ter longa vida. Réguas, estojos, dicionários, pastas e outras ferramentas de Só depois faça a lista com os itens necessários.

3 – Compare preços

“Usar a internet para buscar os preços mais baratos e fazer uma pesquisa de campo nas lojas do bairro para saber a média de preços da região é economizar!”, lembra Nathalia Arcuri. Pesquise os itens mais caros mas não despreze a diferença de valores entre os itens mais baratos da lista, como lápis e borracha, por exemplo. Dependendo da papelaria a diferença de preço em apenas um item pode chegar a duzentos porcento.

4 – Compre em grandes quantidades

Atacadistas costumam ter os melhores preços, desde que se compre em grandes quantidades. Neste sentido a frase “a união faz a força” se mostra um lema a ser levado a sério. Ligue para os amigos, pais dos colegas, pergunte no escritório e reúna o maior numero de pessoas para comprarem os itens da lista no atacado.

5 – Busque livros didáticos em sebos virtuais.

Os livros didáticos podem pesar bastante no orçamento e a busca em sebos virtuais como o estantevirtual.com.br pode reservar gratas surpresas. É possível encontrar livros novos por menos da metade do preço e seminovos por menos de R$5,00.

6 – Deixe as crianças em casa e fuja dos licenciados

O caderno do desenho animado preferido estará bem alí na entrada da loja ou quem sabe organizado em um belo display ao lado de canetas, lápis e bloco de anotações do mesmo personagem. Objetos licenciados têm o valor do personagem embutido no preço e por isso custam muito mais caro. “Para evitar ceder aos pedidos das crianças e conflitos desnecessários na hora da compra, deixe os pequenos em casa”, reforça Nathalia Arcuri.

7 – Ponha a mão na massa

Comprou o caderno basico na promoção? Que tal customizar a capa com recortes e colagens dos personagens prediletos do seu filho?  A internet está repleta de tutoriais que ensinam a transformar peças simples em objetos de desejo da criançada com custo próximo a R$0. 

Deixe seu comentário