Postado por Karen

Olá Mamães!!!

Hoje vou dividir com vocês como tem sido o desmame do meu Davi.

Cada criança tem seu tempo e não quero fazer um desmame abrupto, então por conta disso tem sido um desmame mais demorado. Semana passada ele ficou doentinho, ele tem rinite alérgica e o tempo aqui de São Paulo não tem ajudado, então ele ficou super manhosinho, por conta disso deixei para diminuir as mamadas nesta semana, ele está mamando apenas 3x… Como eu já havia contado para vocês no outro post, sempre que ele pede arrumamos algo pra ele fazer ou comer, esta semana perdi as contas de quantas frutinhas comemos juntos e de quantas pinturas fizemos, quando terminar o desmame postarei algumas artes dele aqui para vocês, rs. Tem sido uma experiência super gostosa e acho que isso é essencial para que ele não sinta muito a “quebra” deste vinculo.

 

Fiz um resuminho do que descobri para dividir algumas informações com as leitoras que estão passando por essa fase. Espero que gostem!

 

Quando devo começar o desmame?

Se puder, não estabeleça um calendário fixo para deixar de amamentar. Procure observar se seu filho já dá sinais de que está pronto para isso. Observe se ele demonstra menos interesse pelo peito, se já substituiu algumas mamadas por outros tipos de alimentos ou até se prefere brincar. Você, melhor do que ninguém, saberá julgar.

Como faço para desmamar meu bebê?

Vá devagar. Os especialistas aconselham a não parar de amamentar de repente, porque a experiência pode ser bastante traumática para a criança e nada confortável para você. Passar, por exemplo, um fim de semana longe do seu filho não é uma boa forma de encerrar o aleitamento, já que poderá deixá-la com seios cheios demais e até levar a uma mastite.

Se o bebê não mostra sinais de que está pronto para parar de mamar, o desmame possivelmente será enfrentado com resistência. Tente ser paciente. Lembre-se de que a amamentação não é somente fonte da nutrição da criança, é também de conforto. Tendo isso em mente, o melhor a fazer é ajudar o bebê a se ajustar à nova rotina. Você pode experimentar os seguintes métodos:

Só ofereça o peito quando seu filho demonstrar interesse. Se o bebê estiver distraído na hora da mamada ou se abocanhar o peito por segundos apenas, pode ser que esteja indicando que é um bom momento para parar. Pule uma mamada e veja o que acontece. Dê leite em um copinho ou na mamadeira. Você pode tirar seu próprio leite ou dar uma fórmula infantil (no caso de crianças maiores que 1 ano, o leite de vaca integral também pode ser oferecido). Ao ir perdendo uma mamada por vez, a criança tem tempo para se adaptar às mudanças. Sua produção de leite também vai diminuir gradualmente, sem deixar os seios ingurgitados ou com uma possível mastite (inflamação mamária).

Atrase as mamadas. Tente adiar as mamadas se estiver amamentando só de vez em quando. Quando seu filho pedir o peito, diga que não chegou a hora ainda e procure distraí-lo. Este método funciona bem com crianças um pouco mais velhas, com quem é possível tentar argumentar. Em vez de dar de mamar no começo da noite, espere até a hora de dormir.

 

Beijinhos

Mamãe Karen

 

Fontes:

http://brasil.babycenter.com/

http://revistacrescer.globo.com/

 

 

Deixe seu comentário