Postado por Karen

Carta de uma dona de casa para uma mãe que trabalha e vice-versa:

Querida mamãe de tempo integral:
Alguns ficam perguntando o que você faz o dia todo em casa. Eu sei o que você faz. Eu sei porque também sou mãe e fiz muito isso.
Sei que o seu trabalho não é economicamente remunerado e que as vezes ele sequer é agradecido. Começa desde que levanta até a hora de dormir. Trabalha no fim de semana, de noite e não tem horários de saída. Sei que as recompensas são boas, mas poucas.
Sei que é raro você conseguir tomar o café ainda quente. Que a sua atenção está sempre dividida, sei que provavelmente não consegue um momento de quietude mesmo estando dentro da sua casa, ao menos que tenha um só filho que tire uma soneca em alguma hora do dia.
Sei dos seus desafios diários e muitas vezes sem apoio dos outros, nem respaldo. As birras de criança, os acidentes de banho e as batalhas na hora da comida. os rabiscos nas paredes, as briguinhas entre irmãos, o bebê que parece nunca parar de chorar. Sei, parece que o trabalho nunca acaba como um ciclo infinito -compra comida, prepara, cozinha, dá para os filhos comerem, limpa o chão, lava roupa, e repete a mesma coisa em três horas.
Sei que você gostaria de ter uma horinha para si mesma, para comer tranquila ou tirar uma soneca, eu sei que as vezes você se questiona se tudo isso vale a pena, sente até uma ponta de inveja dos amigos que estão tomando um café no trabalho. Sei que as vezes, quando seu marido volta do trabalho quer colocar os pés para cima justo no momento em que você precisa de um alivio e isso te dá vontade de chorar.
Sei que você é incompreendida por muitos, que não entendem as dificuldades em cuidar dos filhos pequenos sozinha, o dia inteiro. Eles pensam que você fica o dia inteiro tomando café enquanto seus filhos brincam em silêncio. Sei que você sente falta de ter autonomia financeira, sei que fica irritada quando alguém diz: “graças a Deus, é sexta-feira!” Para você todo o dia é igual, não tem sexta-feira e nem hora de ir embora. Sei que muita gente não entende que você, efetivamente, trabalha, mas não é remunerada em casa.
Mamãe integral, eu não sei como você consegue fazer isso. Eu admiro sua paciência infinita, sua capacidade de enfrentar cada dia com um sorriso e de levar alegria aos filhos, mas nem sempre é fácil. Admiro o modo como você trabalha sem esperar recompensa -em forma de salário ou promoções- Eu sei que o que você quer é que seus filhos se sintam importantes e amados…e isso é o que você faz melhor.
Eu só quero que você saiba que eu entendo, nós duas somos mães, eu sei como é isso.
Saudações das trincheiras,
A mãe que trabalha.


Querida mamãe que trabalha,
Sei que as vezes você é julgada por deixar seus filhos em mãos alheias para trabalhar. Alguns, inclusive insinuam que você não ama tanto os seus filhos como as mães integrais, que é muito melhor para os filhos estarem com suas mães.
Como podem dizer isso de você? Sei que ama seus filhos como qualquer outra mãe. Sei que a decisão de voltar para o trabalho não foi fácil, considerou os prós e contras muito antes de conceber o bebê. Foi uma das decisões mais importantes da sua vida.
Vejo você em todos os lados. É a médica onde levo meu filho quando ele fica doente. A especialista em alergias que diagnosticou a alergia da minha filha a amendoim. A terapeuta que tratou as costas do meu marido, a contadora que faz nossos impostos, a professora primária dos meus filhos, a diretora de nosso centro de atendimento, a corretora que nos vendeu a casa, o que seria do mundo se você não pudesse estar aí para nós? Se você tivesse sucumbido a pressão de que lugar de mãe é em casa.
Sei que leva sua família em consideração em qualquer trabalho. Sei que levanta uma hora antes para fazer exercícios e ter algum tempo para você mesma, sei que vai trabalhar depois de uma noite acordada com seu bebê, sei que quando chega em casa a noite começa seu segundo trabalho. Chega em casa, prepara o jantar, dá banho nas crianças e lê histórias. Os cobre e dá beijos de boa noite, paga as contas, faz as compras do supermercado, lava as roupas e pratos como qualquer outra mãe.
Sei que direto você sente culpa por passar um tempão longe de seus filhos. Sei que não pode tirar um ‘dia livre’ para você quando seus filhos estão sob os cuidados da escola. Sei que considera que o trabalho é seu ‘tempo livre’ por agora. Quando está no trabalho não desperdiça um só minuto. Sei que come no seu escritório, que não sai para o café, e é completamente dedicada e concentrada em seu trabalho. Afinal você decidiu estar aí. Você quer estar lá.
Sei que você é exigente com quem cuida dos seus filhos e que esse cuidado é confiável. Eu sei que só deixa seus filhos onde tem certeza que serão bem cuidados e amados. Sei que passa vários dias cuidando dos filhos quando eles estão doentes e sei que sacrifica parte dos seus rendimentos. Sei que em segredo você gosta desses dias porque pode estar com seus filhos.
Eu sei que se sente culpada por não estar ali o tempo inteiro, mas, mãe que trabalha…você está dando um exemplo maravilhoso para os seus filhos. Está mostrando que uma mulher pode ter uma carreira e contribuir também fora de casa e ainda assim ser uma mãe amorosa. Está ensinando para suas filhas que podem ser o que se propuserem ao longo de suas vidas. Está mostrando força, dedicação, persistência e está fazendo isso com muito amor e gosto.
Só queria que soubesse que eu entendo, porque nós duas somos mães.
Saudações das trincheiras,
Mãe integral.”

4 thoughts on “Carta de uma mãe que trabalha fora para uma mãe integral e vice-versa

  1. Engraçado como sempre parece melhor e mais valoroso quem trabalha fora,
    Nós que ficamos em cada também somos exemplos para os filhos, e também os ensinamos que eles podem ser o que quiserem!!!

Deixe seu comentário